O convívio entre Sogras & Noras

Atualizado: 19 de jul.

Que tal algumas dicas sobre como melhorar o relacionamento com a sua sogra, ou com a sua nora?


Pois é…. Estudos indicam que 60% das crises familiares acontecem entre sogras e noras. “É a mais complexa das relações” diz a psicóloga, Terri Apter.


Vamos evitar isso? #podcastnarrativo


Escute o episódio na íntegra no melhor estilo rádio novela aqui no

Podcast Universo Candura







O convívio entre sogras e noras é provavelmente, desde a noite dos tempos, o mais conturbado. É claro que há exceções. Há inúmeros casos em que o relacionamento entre mulheres que compartilham o amor de um homem que é, ao mesmo tempo, marido e filho, corre num mar de rosas.


Escute também o artigo em formato Podcast Narrativo


Tanta polêmica é fruto do folclore popular que personificou, muitas vezes injustamente, a sogra como a grande megera e destruidora de lares. Mas nem sempre é assim, em muitos casos a própria nora enciumada não dá trégua.


Segundo pesquisa da Universidade de Cambridge, na Inglaterra, 60% das crises familiares acontecem entre sogras e noras. “É a mais complexa das relações” diz a psicóloga, Terri Apter, responsável pelo estudo. O que muitas vezes se passa é que sogras e noras fantasiam uma falsa concorrência e disputam a atenção do agora despedaçado marido-filho. O que ambas deveriam fazer é deixar a insegurança de lado e saber que cada qual será amada de jeitos diferentes e especiais. Crises de ciúmes são normais, mas não exageremos. Passo agora a dar algumas dicas tanto às noras como às sogras. Recomenda-se seguir a risca os conselhos deste artigo.


Antes de declarar uma guerra aberta por qualquer coisa que a sogra diz, pense que às vezes, por incrível que pareça, ela só está querendo ajudar. Se, por um acaso, ela lhe oferecer um vestido meio fora de moda, com um número três vezes maior que o seu, não se exalte.


Escute também o artigo em formato Podcast Narrativo


Antes de pensar que ela chamou você de gorda ou antiquada é melhor pensar que ela talvez tenha realmente se equivocado no presente. E da parte da sogra convém não exagerar na freqüência daqueles indefectíveis almoços aos domingos, nenhuma nora gosta.


Evite morarem juntas na mesma casa, pois ensinam os especialistas, a distância ideal é “morar nem tão perto que dê para ir de chinelo, nem tão longe que precise ir de mala”. Aliás, visitas surpresas nem pensar. Bom senso é fundamental. Deve-se manter uma distância ponderada. Nem tão próximas que alimente intimidades e nem tão distantes que suscitem rancores.

Evite os atritos, fale apenas sobre novelas ou receitas. Nada de teses mirabolantes ou preferências políticas.


Não conte os finais das séries de Netflix, nem discuta sobre política e, sobretudo não envolva as crianças nesta confusão.


A sogra deve evitar sempre dizer que seus netos são lindos porque se parecem com o pai, senão pode levar como resposta: “Sim, foi por isso que me casei com ele” e ficar com a cara no chão.


E estirado no campo de batalha o marido-filho dilacerado. Cabe a ele apaziguar os ânimos mais exaltados.


Muitos psicólogos afirmam que se o homem soubesse delimitar o amor de mãe e o amor de esposa, talvez não ocorresse tantos desentendimentos entre sogra e nora. Mas a maioria dos homens prefere não perder uma partida de futebol pela televisão.

 

Artigo de Marcelo Madeira


Escute também o artigo em formato Podcast Narrativo




2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo